Enquanto seu lobo não vem

O vídeo cruza poeticamente duas das tantas formas vulneráveis de se existir: uma formiga em “habitat inatural” e um ser humano na grande cidade. Como que se encontram essas formas de existir, e de se viver? E como se assemelham…

O vídeo cruza poeticamente duas das tantas formas vulneráveis de se existir: uma formiga em “habitat inatural” e um ser humano na grande cidade. Como que se encontram essas formas de existir, e de se viver? E como se assemelham os perigos a que estas vidas estão expostas? A velha comparação do animal irracional com o animal humano ganha como pano de fundo uma selva instável e barulhenta: a cidade.